segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Hipótese SILÁBICA COM VALOR SONORO

Para registrar as sílabas orais da palavra, a criança usa uma letra correspondente a um de seus fonemas.
A criança já usa uma letra para cada sílaba oral, mas ainda não percebe os sons que formam a sílaba (fonemas). Essa consciência (fonêmica) será desenvolvida ao longo da aprendizagem da escrita.
Para escrever, usa uma letra que tem correspondência com cada sílaba da palavra, geralmente a vogal. 
No entanto, em palavras pequenas, formada por três letras ou menos, 
muitas crianças duvidam de sua hipótese silábica e usam mais letras 
para “corrigir” essa “falta”. 
Outras vezes, em palavras como babácocotevê, acreditam que bastam 
as vogais para registrar as sílabas, poderão escrever  AA, OO, EE, o que poderá levá-las a duvidar dessa hipótese.
A educadora Telma Weiss ressalta que é importante trabalhar a sílaba 
dentro da palavra (não desconexa dela) e entre palavras, contrastando 
sílabas iniciais, mediais e finais – ex. gato/rato; barata/batata; mapa/mata.
Por exemplo, André usa uma letra para cada sílaba oral, evitando repetir a mesma letra (ver “boto”).
 
Retirado site Plataforma do Letramento

Nenhum comentário:

Postar um comentário